Arquivo | Setembro, 2011

Amizade Colorida

30 Set

Amizade Colorida a grande de hoje (30/09)  acompanha uma caça-talentos(Mila Kunis)  e um jovem talentoso (Justin Timberlake), que começam a trabalhar juntos e acabam se tornando ótimos amigos. Quando o relacionamento avança e começa a ficar mais íntimo, as coisas se complicam. Eles tentam amenizar a situação impondo uma regra: tudo não passa de atração física e qualquer emoção deverá ser deixada de lado. Mas, será que funciona impor regras ao coração?

O título original do filme é Friends with Benefits, o filme dura cerca de 110 minutos e foi dirigido por Will Gluck e é uma comédia romântica (adoro!) e a classificação é 14 anos. Com o titulo do filme resolvi pesquisar mais sobre as “amizades coloridas”e achei os prós e contras nesse tipo de relação e deixo abaixo, as dicas são do site Your Tango e eu retirei do site Terra.

Pró: é fácil
Você já o conhece, seus hormônios estão em fúria e você não está saindo com alguém especial no momento. Um amigo pode ser a opção mais segura para acalentar os ânimos.

Contra: é fácil até demais
Se você está com preguiça de procurar alguém ou tem medo de se machucar com um novo relacionamento, é bem possível que essa situação seja apenas uma muleta. Além disso, quando você tem todo sexo e companhia disponíveis, não há incentivo para sair e encontrar potenciais pretendentes.

Pró: nada de responsabilidade
Sem compromisso, sem bagagem emocional, sexo casual e sem as responsabilidades de um relacionamento romântico. Com a sua independência intacta, sua vida não precisa mudar tanto assim.

Contra: fim da amizade
O sexo casual pode levar o seu companheiro de cama a vê-la apenas como um meio para o prazer sexual. O sexo, muitas vezes, substitui os outros aspectos da relação que você apreciou uma vez, como refeições longas nos finais de semana ou noites de cinema regularmente, sem mencionar bate-papos sem compromisso.

Pró: confiança plena
Se você é capaz de levar a sua amizade para o quarto, então provavelmente você está muito confortável com o cara. Normalmente, com menos inibição, o sexo se torna melhor.

Contra: confundir os sentimentos
Enquanto o sexo cria mais intimidade, também convida a uma maior vulnerabilidade dos sentimentos de qualquer uma das partes.

Pró: menor pressão
Quando você está fazendo sexo regularmente, seus hormônios não vão querer tirar o melhor de você. Esse tipo de relação permite um julgamento mais claro na hora de decidir como você realmente se sente sobre alguém.

Contra: situação desconfortável
Se você começar a namorar alguém e ele descobrir que você dormiu com seu amigo enquanto seu relacionamento era incipiente, os dois homens podem se sentir extremamente desconfortáveis com a situação.

Pró: chance para o amor
Uma pesquisa recente da Universidade de Iowa mostrou que uma relação puramente sexual não nega a possibilidade de um relacionamento real no futuro, desde que ambas as pessoas estejam prontas para o compromisso. Uma amizade colorida pode ajudar a começar um vínculo de longo prazo: Quando você não está inicialmente preocupado para onde as coisas estão indo, o relacionamento pode se desenrolar naturalmente.

Contra: sair machucado
No entanto, se uma pessoa está esperando que a amizade se torne um relacionamento e o outro não, então alguém vai se machucar. Eventualmente, a ligação entre vocês pode ser destruída por completo quando o ressentimento, o ciúme e a desconfiança aparecem.

Iai, vocês já tiveram e/ou conhecem alguém que já teve uma amizade colorida ?

Trailer do filme

Mal posso esperar para assistir o filme e vocês ?

                                                                                  Xoxo,

                                                                                            Nanda!

Someone Like you

30 Set

Eu sou apaixonada pela voz da Adele e isso não é segredo nenhum. Adele lançou na noite desta quinta-feira (29), na MTV americana, o tão esperado clipe de “Someone Like You”. Após a estreia na TV, o vídeo foi divulgado no YouTube.

O vídeo em preto e branco é tão triste quanto a música. No vídeo em preto e branco Adele anda pelas ruas frias de Paris lamentando por um amor perdido, na verdade o disco foi feito com base em uma decepção amorosa que a cantora teve. O vídeo é muito emocionante e sereno e é de levar muitos as lágrimas. Até o fim da semana passada, “Someone Like You” foi o single mais vendido do ano no Reino Unido.

Confiram ai :

Iai, gostam da música ? E do video ?

 Xoxo, 

                                                                                              Nanda!

Você já conhece a banda The Asteroids Galaxy Tour ?

28 Set

The Asteroids Galaxy Tour é uma banda de pop de Copenhagem, Dinamarca, formada em2008, composta pela vocalista Mette Lindberg e pelo produtor Lars Iversen. Eles começaram a carreira super bem, abrindo shows da britânica Amy Winehouse no país e eles abriram todos os shows da Katy Perry durante turnê da cantora pela Europa, em 2009 .Ao vivo, a banda se amplia para seis integrantes com naipe de metais, contando com Miloud Carl Sabri (trompete), Sven Meinild (saxofone), Mads Brinch Nielsen (guitarra), and Rasmus Valldorf (bateria).

Ouvi a banda pela primeira vez no Rock in Rio 2011 e simplesmente fiquei encantada com a voz da Mette Lindberg e o som pop psicodélico da banda.

Eles já lançaram um álbum de estúdio em 2009 intitulado “Fruit”, também já lançaram três singles : “The Sun Ain’t Shining No More”, “Around the Bend” e “The Golden Age” esse último single participou do comercial “The Entrance”, produzido pela Heineken em 2011 como trilha sonora dando bastante mais destaque a banda.

Além do comercial da Heineken a banda já teve suas músicas em comercias da Apple, em seriados como ‘Gossip Girl’ e no famoso documentário da Vogue Americana, ‘The September Issue’.

O som é muito bom. Vale muito a pena ouvir, por isso deixo os três singles da banda abaixo.

Mais informações da banda vocês encontram aqui ->

Facebook + Youtube + Myspace + Website + Twitter

Iai, curtem o som da banda ?

Xoxo,

                                                                                                   Nanda!

Para entender os outros

26 Set

Começo a entender melhor as pessoas diferentes… as loucas, as que arriscam e vivem livremente. É uma decisão: ou fico nessa caixinha onde todos gostam e ficam felizes por eu ser previsível, mas onde estou presa e infeliz. Ou saio, rompo com tudo o que me limita e voo mais alto e sou feliz. Estou criando disposição para a segunda opção. Liberdade! Foi o que meu amado conquistou pra mim!

Viver é complicado? É, um pouco. E como tornar a vida mais fácil? Entre outras coisas, aprendendo que todos nós temos um código e, quando passamos a conhecer o nosso, e o dos outros, tudo fica mais suave. Dentro da família podemos ter mãe, pai, dois irmãos, três tias, cinco primas, marido, filhos… É preciso entender o idioma de cada um para não viver num planeta em que cada pessoa fala uma língua diferente. Sabe quando você ouve no telefone a frase “então te ligo; quem sabe a gente vai jantar?”. Pois isso talvez queira dizer várias coisas: pode ser apenas uma desculpa para desligar o telefone, pois o assunto não está interessando; pode ser que a pessoa esteja esperando uma ligação e não queira ocupar a linha; pode ser que tenha começado o telejornal, e mais 300 razões diferentes, algumas inimagináveis. Os horários, por exemplo: um encontro marcado para nove da noite pode significar nove e meia; entre dez e meia e onze; e em alguns casos até nove horas mesmo. Agora, se você conseguir decodificar o idioma da pessoa, não vai se irritar de ficar esperando duas horas, porque já sabe que, quando ela diz nove, está querendo dizer onze, certo? São essas filigranas que desgastam a relação e você deve fazer todos os esforços para evitar que isso aconteça.
Um capítulo sujeito a muitos mal-entendidos é o do amor. Quando um homem diz “eu te amo”, é possível traduzir isso de umas 500 maneiras, só que as mulheres costumam ouvir sempre da mesma. A mais frequente é ele dizer um “eu te amo” e ela ouvir um “quero me casar com você”, sendo que a maior parte das vezes ele diz “eu te amo” querendo dizer “quero transar com você”. Complicado? Nem tanto; apenas uma questão de tradução. Essa declaração de amor pode também querer dizer que ele está te amando profundamente naquele momento, e não que esteja propondo fundar um lar. E dependendo de quantos copos de vinho ele tiver tomado, da luz e da música que estiver tocando, pode até pintar uma proposta de morarem juntos, o que não quer dizer que você deva levar ao pé da letra. E é melhor mesmo que não leve. Mas as mulheres adoram ser pedidas em casamento, e a qualquer sinal de vitória – porque é uma vitória – passam a amarrar a coisa. Costumam começar com um “na sua casa ou na minha?” e, dependendo, mais uma vez, de estarem na segunda ou terceira garrafa de vinho, dali meia hora ela já está falando na decoração, se vão usar o mesmo computador ou se é melhor cada um ter o seu. Quanto a ele – todos sabem que o álcool provoca amnésia, principalmente no homem. Ele sai todo lampeiro, volta para seu adorado espaço, a coisa mais preciosa que acha que tem, e vai ficar surpreso quando telefonar na quarta-feira perguntando “vamos pegar um cineminha?”, e ela atender de mau humor. Se um dia homem e mulher falarem a mesma língua podem começar a se entender. Mas nem todas as coisas têm de ser traduzidas, porque aí pode ficar tudo tão sem graça que o amor desapareça da face da Terra.

P.S.: O texto foi escrito pela Danuza Leão e foi retirado da revista Claudia Nº3 Ano 50, Março de 2011.

                                                                                  Xoxo, 

                                                                                            Nanda!

Bolsa Speedy da Louis Vuitton

24 Set

Na imagem acima a speedy mono Franges, hit de 2006.

Uma diva que sonha com um bolsa, uma Maison que decide cria-la só para realizar esse nobre desejo. Algumas it bags escondem em sua biografia notáveis pedidos, como a Birkin e a Kelly, ambas bolsas Hermés. A primeira foi feita para agradar Jane Birkin e a segunda em homenagem a Grace Kelly. Embora não carregue no nome o sobrenome de uma estrela de cinema, com a Speedy da Louis Vuitton a história é parecida.

Apaixonada pela Express, uma sacola de viagem com alças duplas em forma de baú, em 1965 Audrey Herpburn resolveu pedir a Henri Louis Vuitton que criasse para ela uma versão menor do modelo. Pedido satisfeito: nasceria aí a Speedy 25, a city bag de 25 cm X 18 cm.

O modelo com o monograma de quatro pétalas se tornou um dos best sellers da grife e até hoje pode ser encontrado nas lojas. Em quase 50 anos de existência e inúmeras criações igualmente bem sucedidas, além da bolsa 25, hoje há exemplares de tamanhos 30 (o mais vendido), 35 e 40. Para cada tipo de couro e tela que a marca desenvolve, surge também uma nova Speedy. Hoje com a assinatura de Marc Jacobs (expert em criar objetos de desejo), diretor criativo da Vuitton, elas são lançadas nos desfiles de prêt-à- porter da marca.

Abaixo, a bolsa na campanha de inverno 2010/2011.

Eu simplesmente amei essa bolsa, da foto acima. Linda, não é ?

De todas as versões já criadas, as que mais se destacaram foram a de 2001, grafitada por Stephen Sprouse, e a de 2003, com o logo colorido por Takashi Murakami.

Famosas usando Louis Vuitton

1) Agyness Deyn e Speedy de Stephen Sprouse 2) Anna Kournikova e a versão de Murakami 3) Avril Lavigne e a clássica monogram

Transformar um clássico e fazer dele um item eternamente cobiçado é uma das especialidades da marca. A cada estação, o modelo ganha novos aliados, tais como cadeado de bronze e alça removível. Tudo sem interferir em seu design, qualidade e tradição.                                                                                                                         Dentre todos esses detalhes diferenciados, vale ressaltar ainda a durabilidade da lona, a mesma usada nos baús que deram início à marca, e os acabamentos sofisticados, com alças costuradas à mão.

Retirado da revista Marie Claire  agosto de 2011 nº45, adaptado por a gente aqui do blog.

  Xoxo,

                                                                                                 Nanda&Gabi !

Le texte des Autres : Mania de Explicação

23 Set

Era uma menina que gostava de inventar uma explicação para cada coisa. Explicação é uma frase que se acha mais importante do que a palavra. As pessoas até se irritavam, irritação é um alarme de carro que dispara bem no meio de seu peito, com aquela menina explicando o tempo todo o que a população inteira já sabia. Quando ela se dava conta, todo mundo tinha ido embora. Então ela ficava lá, explicando, sozinha.
Solidão é uma ilha com saudade de barco.
Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança pra acontecer de novo e não consegue.
Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.
Autorização é quando a coisa é tão importante que só dizer “eu deixo” é pouco.
Pouco é menos da metade.
Muito é quando os dedos da mão não são suficientes.
Desespero são dez milhões de fogareiros acesos dentro de sua cabeça.
Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.
Agonia é quando o maestro de você se perde completamente. Preocupação é uma cola que não deixa o que não aconteceu ainda sair de seu pensamento.
Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.
Certeza é quando a idéia cansa de procurar e pára.
Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.
Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.
Renúncia é um não que não queria ser ele.
Sucesso é quando você faz o que sempre fez só que todo mundo percebe.
Vaidade é um espelho onisciente, onipotente e onipresente. Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.
Orgulho é uma guarita entre você e o da frente.
Ansiedade é quando faltam cinco minutos sempre para o que quer que seja.
Indiferença é quando os minutos não se interessam por nada especialmente.
Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.
Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.
Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.
Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.
Alegria é um bloco de Carnaval que não liga se não é fevereiro.
Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.
Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.
Decepção é quando você risca em algo ou em alguém um xis preto ou vermelho.
Desilusão é quando anoitece em você contra a vontade do dia.
Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas, geralmente, não podia.
Perdão é quando o Natal acontece em maio, por exemplo.
Desculpa é uma frase que pretende ser um beijo.
Excitação é quando os beijos estão desatinados pra sair de sua boca depressa.
Desatino é um desataque de prudência.
Prudência é um buraco de fechadura na porta do tempo.
Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.
Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.
Emoção é um tango que ainda não foi feito.
Ainda é quando a vontade está no meio do caminho.
Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.
Desejo é uma boca com sede.
Paixão é quando apesar da placa “perigo” o desejo vai e entra.
Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não. Amor é um exagero… Também não. É um desadoro… Uma batelada? Um enxame, um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? Talvez porque não tivesse sentido, talvez porque não houvesse explicação, esse negócio de amor ela não sabia explicar, a menina.

Quer saber quem escreveu esse texto ?

Adriana Falcão nasceu no Rio de Janeiro. Seu primeiro livro, voltado para o público infantil, “Mania de Explicação”, teve duas indicações para o Prêmio Jabuti/2001 e recebeu o Prêmio Ofélia Fontes — “O Melhor para a Criança”/2001, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Em 2002, publicou “Luna Clara & Apolo Onze”, seu primeiro romance juvenil. Seu romance “A Máquina” foi levado aos palcos por João Falcão. Na televisão,Adriana colaborou em vários episódios de “A Comédia da Vida Privada”, “Brasil Legal” e “A grande família”, todos da Rede Globo. Adaptou, com Guel Arraes, “O Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna, para a TV, posteriormente levado ao cinema.

Outros livros da escritora:“Pequeno dicionário de palavras ao vento” (2003); “A tampa do céu” (2005)-ilustrações de Ivan Zigg e, em conjunto com outros escritores,”Histórias dos tempos de escola: Memória e aprendizado” (2002); “Contos de estimação” (2003); “A comédia dos anjos” (2004); “PS Beijei” (2004); “Contos de escola” (2005); “O Zodíaco – Doze signos, doze histórias” (2005); “Tarja preta” (2005); “Sonho de uma noite de verão” (2007) e “Sete histórias para contar” (2008).

                                                                                        Xoxo,

                                                                                                 Nanda!

Covers do Youtube

21 Set

 

Hoje vasculhando o Youtube em busca de bons covers, principalmente das músicas que eu já gosto, muitas vezes covers melhores que a música original. Como nunca fiz post falando sobre o assunto resolvi trazer duas cantoras que já são famosas no Youtube, ambas com vozes incriveis. Espero que curtam.

Megan Nicole

Megan Nicole é uma cantora e compositora de 17 anos muito talentosa que ficou conhecida através do Youtube. Em poucos meses ela conseguiu 40 milhões de visualizações no seu canal, onde posta os vídeos dos covers que grava. Além dos covers ela também tem uma música do seu próprio trabalho chamada B-e-a-utiful. Confiram aqui -> B-e-a-utiful

Facebook + Twitter + Website + Youtube

Maddi Jane

Maddi Jane tem  12 anos, e tem uma voz surpreendente.A voz dela é linda e potente, ela tem apenas 12 anos ! Ouvi vários covers dela e simplesmente fiquei de boca aberta, com o talento dela, que além de talentosa é fofa. Ela ficou em 21º lugar da parada da Billboard para artistas iniciantes, que é baseada em acessos de sites como My Space e Facebook.

Facebook + Twitter + Youtube

Qual das duas vocês gostaram mais ? Eu não consigo me decidir !

                                                                                       Xoxo,

                                                                                               Nanda!

Looks do Emmy 2011

19 Set

Ontem (18/09/11)  rolou os Emmy 2011 que é uma premiação atribuída a programas televisivos, similar ao Peabody Awards mas mais focados no entretenimento. Houveram vários destaques mas aqui mesmo eu vim falar de moda. Abaixo deixo os looks de algumas famosas. Curtam !

O vestido vermelho e longo foi a escolha de muitas famosas para o evento que ocorreu ontem. O meu favorito sem dúvida foi o da Nina Dobrev que era bem ligado ao corpo marcava bastante a cintura e  o da Lea Michele também amei o vestido com os ombros estruturados.

enquete 4enquete 3

Emily Blunt  foi de Elie Saab. O  vestido da coleção alta-costura foi complementado com joias discretas e clutch Kelly Locke. Katie Holmes foi com um modelo Calvin Klein azul turquesa. O cinto fininho metálico deu um toque moderno à produção.

Algumas também preferiram ficar com o pretinho nada básico.Aimee Teegarden e Kaley Cuoco investiram em modelos mídis e marcando bem a cintura. Já Evan Rachel Wood preferiu um modelo mais justo, com cauda de sereia e cheio de paetês (I loved it).

Algumas também apostaram no lilás e no roxo. Amber Riley, preferiu um vestido com alças largas e strass enquanto Jurnee Smollett (dos três ela foi a que ficou melhor roxo na minha opinião – ela é a primeira da foto) e Melissa McCarthy.

Julianna Margulies foi de Giorgio Armani Privé branco. Heidi Klum ousou com o modelo de Christian Siriano. Para equilibrar o look  a modelo optou por um par de escarpins básicos Christian Louboutin, porque o vestido já é bastante chamativo.

O rosa mais claro foi a escolha de Jayma Myas, Zooey Deschanel,Sarah Hyland e Ariel Winter. Jayma, Zooey e Sarah ainda apostaram em faixinhas para deixar a cintura mais marcada. Enquanto Ariel apostou em um decote maior. Eu me apaixonei  pelo o look da Zooey e da Sarah.

Qual dos looks vocês mais gostaram ? Eu me apaixonei pelo o da Nina Dobrev

    Xoxo,

                                                                                                  Nanda!

A tal da maturidade

19 Set

A gente nasce criança, depois vira adulta e é condenada à tal da maturidade. Ser chamada de imatura depois dos 40 é quase uma ofensa. Se dito por amigos, pode até ter uma conotação carinhosa: que para você o tempo não passa, que continua a mesma criança. Um elogio, de certa maneira, mas no qual vem embutido – também de certa maneira – algo do tipo: “Nela não se pode confiar para empreitadas mais sérias”. Uma criança, sabe como é… Uma delícia para passar algumas horas, mas sempre uma criança. Vamos falar mais claro: um ser imaturo é, basicamente, irresponsável. E quem confia num ser irresponsável, seja para oferecer emprego, entregar o coração, seja para dar um antibiótico de quatro em quatro horas?

Afinal, para que ser adulto? Com a maturidade, chegam as responsabilidades. Você passa a ser responsável por sua vida e, mais tarde, pela vida dos filhos, tomando decisões das quais não tem nenhuma certeza – mas essa é a obrigação das mães e dos pais. Quando esses filhos crescem e têm os próprios filhos, é possível que seja chamada para dar uma opinião – a quem eles apelariam? A você, que tem – ou deveria ter – as respostas para todas as perguntas, do remédio para a febre aos limites que se deve impor a uma criança. Só que não tem, porque ninguém tem.

Ah, os filhos… Como eles sabem pouco sobre nós. Não sabem que nossos cabelos brancos não querem dizer nada e que temos tantas dúvidas quanto eles. Como saber se é melhor abrir mão de um excelente trabalho em troca de outro que privilegia a qualidade de vida? Aliás, o que é qualidade de vida? Ter tempo para ouvir o canto dos passarinhos e ler? Ter tempo para pensar em problemas nos quais não pensaria se tivesse que acordar cedo, encarar um horário? Às vezes você acha que felizes são os que não tem escolha.

Uma mulher madura tem a obrigação de tomar decisões sozinha – até porque não tem com quem dividir as dúvidas. Faz a reforma da cozinha ou uma viagem? Troca o computador ou manda forrar o sofá da sala? Divide com os filhos uma grana que pintou inesperadamente ou pensa que eles têm muito mais vida pela frente do que você e da uma puxadinha na cara? Oh, as dúvidas de uma mulher resolvida.

Ninguém imagina quanto ela precisa de alguém que – simbolicamente – segure sua mão para atravessar a rua; que segure sua mão para atravessar a vida que é mais perigosa do que qualquer esquina. De alguém que diga que, se continuar sem comer – com essa mania de magreza -, vai acabar doente; de alguém que telefone para sua empregada pedindo para ela cuidar direito de sua alimentação. Lembra como você ficava com raiva quando isso acontecia? “Ei, você pensa que eu ainda sou criança?” Pois é.

Também seria bom ter alguém que perguntasse se você fez o imposto de renda e dissesse que você pode comprar o apartamento, pois, se não conseguir vender o antigo a tempo, ele adianta o dinheiro.

Só se amadurece quando não se tem mais com quem contar, quando se não tem mais pai e mãe. Mas isso a gente só sabe depois.

P.S: Texto escrito por Danuza Leão, retirado da revista Claudia, da coluna “Conversa com a Danuza”. Edição de setembro de 2011 , Nº 9 ano 50.

                                                                                     Xoxo,

                                                                                               Nanda!

Le texte des autres : Brincando de ser sincero

18 Set

É complicado afirmar que o encanto simplesmente acabou, mas não havia como camuflar. A verdade é una: Sentimentos não podem ser manipulados. Se fosse pra acabar assim, de repente, não haveriam motivos pra todas aquelas idealizações. Ora, pra quê tantas noites mal dormidas, então? Até em meus sonhos ela vinha me negacear. E eu, feito um tolo, desenhando o momento que falaria tudo aquilo que ela jamais pensara ouvir de um homem. Eu tinha o diferencial: Estava desarmado. Não estava em guerra, tratei de hastear a bandeira branca desde o início e provar a mim mesmo que poderia estar trajado apenas da mais cristalina verdade. Mas não foi suficiente. Não pra mim. Pode parecer que não, mas eu sempre soube o que queria. Brincar de ser sincero tem seus momentos, e ensaiar e planejar a mais nobre prova de amor que possa existir é paradoxar com o medo e a insegurança de uma má interpretação. A intenção não era mais transparecê-la em folha de papel, descanso de tela, reflexo em rio ou olhos fechados. Viver de teoria é amedrontar-se com o que o amor nos reservou. Tratei de cobrir minha timidez e seguir em frente. Mas vamos combinar que o amor não é flor que se cheire. Você encontra a pessoa certa, que te completa físicamente, por ideias, tremeliques, suor e respiração ofegante. Um raio caiu na sua cabeça. Tem gente que está na terceira encarnação e ainda não deu essa sorte. Parabéns, felizardo! Parabéns? Coloque o pé no chão e olhe ao seu redor. Você ensaiou uma peça que não entrará em cartaz. Abortou o amor às vésperas de parir. Mas que fique bem claro: Aborto espontâneo. E agora, como justificar aquelas juras de amor feitas a mim mesmo acerca dela? Estava combinado, disponibilizaria amor integral e incondicional, mas essa história de querer amar demais pode ser uma armadilha do acaso. Mas então, qual será a saída? Amar sempre com um pé atrás? Amar de olhos abertos? Amar é se doar, e quem doa não pode enxergar restrições. Tentei ouvir de você onde morou nosso erro. Não pense que, do alto da minha covardia, lhe culparia por isso. A verdade é que tentamos fantasiar a realidade, e o efeito reverso pode ser letal. Se houve culpado, que seja mútua culpa. Já estamos bem crescidinhos pra sabermos que o amor não se tem quando se quer.
Por maioria de votos, deixei o amor pra mais tarde.

Quer saber quem escreveu esse texto?

 Brunno Leal, 27 anos e estudante de direito.  Se define assim “Estudante de Direito,27 anos. Escrevo por obrigação. Sou chantageado pelas palavras.” Para saber mais sobre ele e ler mais contos e crônicas  deixo o Blog + Facebook. Passem lá, ele escreve MUITOOOO BEM !

 

 

Xoxo, 

                                                                                                        Nanda!

paulapasquali.wordpress.com/

Tendências, notícias e cultura pop com informações atualizadas de uma forma simples e perspicaz do que está em voga por aí!

niinasecrets.wordpress.com/

secret tips you find here !

latinosamericanos

Just another WordPress.com site

Ponto de vista adolescente

Young, wild and free.

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.